Bandidos roubam carro de missionários que distribuíam sopa a moradores de rua

O crime aconteceu no fim de semana, enquanto um grupo de missionários realizava um trabalho no Centro de Vitória. Dupla se passou por moradores de rua antes de anunciar o assalto

Um grupo de missionários teve o carro roubado por criminosos enquanto distribuía comida e agasalhos para moradores de rua. O crime aconteceu na madrugada do último domingo (04), no Centro de Vitória. Além do veículo, que era utilizado para realizar o trabalho em diversas regiões, foram levadas roupas e a sopa que seriam distribuídas para os moradores de rua.

O grupo se reúne pelo menos duas vezes por ano para realizar o trabalho beneficente. À bordo de uma perua e de mais dois carros, a primeira parada dos missionários, na noite do último sábado (03), foi nos arredores do Sambão do Povo. Em seguida eles foram para o Centro de Vitória, onde um dos veículos de apoio do grupo foi roubado. 

Já na madrugada de domingo, por volta de 1 hora, os voluntários estacionaram em uma rua sem saída. Eles abriram o porta-malas de um dos carros e começaram a preparar as refeições para as pessoas que estavam no local. Nesse momento, dois rapazes se passaram por moradores de rua e abordaram o grupo. 

Uma das missionárias, Leidemelia Lemos, que preparava a comida, conta que só percebeu que se tratava de um assalto quando viu as armas dos criminosos. "Vieram dois rapazes abraçados, brincando. A gente nem imaginava que seria um assalto. Aí o rapaz que estava do meu lado falou 'segura aqui para mim que eu vou lá dar um abraço nesses dois jovens'. E quando ele se aproximou, eles já tiraram a arma e falaram que era um assalto", contou a missionária.

Grupo distribuía sopas e doava agasalhos para moradores de rua quando foi abordado pelos criminosos

Foto: Reprodução

O carro roubado pertence a Anderson Ferrão, que também atua como missionário no projeto. "Eu olhei para o carro e já vi os camaradas baixando o porta-malas e gritando que era um assalto, que não era para ninguém se mexer. Eram dois indivíduos, com armas em punho. Eu tirei a chave e ele veio até mim, botou a arma na minha cara. Eu entreguei a chave do veículo e eles foram embora", contou.

Segundo Anderson, tudo que estava dentro do carro também foi roubado, até mesmo as bíblias transportadas pelo grupo. "Foi levado o veículo, um violão que a gente usa para fazer esse trabalho, dois capacetes, a chave de uma moto e duas chaves de casa. Também foram levadas bíblias, as panelas que estavam com a sopa, roupas que a gente iria fazer a doação, os utensílios que a gente utiliza - pratos e talheres descartáveis que estavam no carro - e foram levados também três telefones celulares dentro desse carro", disse Anderson.

Depois do crime, o trabalho missionário, organizado há meses, teve de ser interrompido. Segundo Anderson, os voluntários estão de mãos atadas, já que tudo foi levado pelos criminosos.

"Não perguntaram nem se a gente queria tirar as vasilhas para continuar a obra. Eu tenho certeza que, se tivessem eles oferecido essa oportunidade, a gente ia terminar o que a gente foi fazer ali e depois a gente procuraria o carro. Porque eu acho que tirar dessa vida uma pessoa que se encontra em uma situação complicada é muito mais importante que um carro", frisou.

O grupo chamou a polícia, abriu um boletim de ocorrência, mas até hoje o material roubado não foi encontrado e os suspeitos não foram detidos. Agora, eles pedem ajuda para recuperar os bens e as doações, para continuar ajudando quem precisa. 

"Eu queria fazer um apelo para esse dois jovens que pegaram o carro, que eles o devolvam, porque é um carro missionário. A gente usa ele para fazer missão em vários locais e em várias situações", afirmou Anderson. 

O caso está sob investigação da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV). Quem tiver qualquer informação que possa ajudar o trabalho da polícia deve entrar em contato com o disque-denúncia, pelo telefone 181. Não é preciso se identificar.

TV Vitória Redação Folha Vitória

Divulgação: Web Evangelista