‘Cheirava cola para inibir a fome e comia restos dos bispos da universal’, diz cantor Latino

O cantor conheceu os líderes da Igreja Universal quando ainda era adolescente

Convidado de Danilo Gentili no ‘The Noite’, Latino abriu seu coração sobre a sua carreira, o passado pobre, que envolve Edir Macedo, líder da Igreja Universal e, ainda, o macaco Twelves, sucesso nas redes sociais.

“Eu não vejo ele como bicho, vejo como ser humano. Ele sente quando estou triste ou feliz”, conta. E continua, ao falar sobre o sucesso do bichinho: “O Twelves gosta muito de frutas, amêndoas, papinha de neném. Ele é bem marcante, principalmente nas redes sociais. Já tem 100 mil seguidores. As mulheres ‘pagam um pau’ ferrado pra ele. Se eu chegar de Lamborghini e com ele, ele toma a frente”, declara.

O cantor entrega, ainda, que já recebeu convites para ingressar na política, mas não se empolgou: “Já cansaram de me chamar, eu não curto. Prefiro fazer minha política no palco”.

O passado pobre do cantor também veio à tona e Latino falou sobre a gratidão que sente pelo bispo Edir Macedo, da Igreja Universal. “Naquele momento eu cheirava muita cola para inibir a fome”, diz. “Tenho muita gratidão por eles. Se eu não tivesse seguido os conselhos deles talvez não tivesse seguido o caminho que segui. Engraxava sapato deles ali, comia os restos de comida deles. Cruzei por um ano ou dois com eles ali e fui muito bem tratado”, entrega.

Via: Diario do Sertao