Convenção de pastores do Amazonas se desliga da CGADB

CEADAM é a segunda maior convenção da Assembleia de Deus no Brasil

O movimento de “debandada” da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) que vinha sendo anunciado nos últimos dias começou a se concretizar.

Nesta segunda-feira (6), o pastor Samuel Câmara se desligou oficialmente da entidade. Três dias depois, foi a vez de Jonatas Câmara, pastor da Assembleia de Deus de Manaus e irmão de Samuel, protocolar sua saída da convenção. Mas ele não está sozinho. Em um movimento inesperado, pediu o desligamento de toda a Convenção Estadual da Assembleia de Deus no Amazonas (CEADAM).

Os documentos entregues hoje (9) na sede da CGADB, no Rio de Janeiro, foram assinados por todos os pastores que participaram da reunião na sede da CEADAM dia 29 de setembro. A decisão de desligamento foi unânime.

Segundo o material, que foi divulgado por Jonatas, trata-se de algo “irretratável e irrevogável”.

O impacto da decisão é muito grande, uma vez que a CEADAM é a segunda maior convenção do Brasil, contando com 3.085 igrejas no Estado do Amazonas, num total de 272 mil membros.

Estima-se que até 25 mil pastores poderão acompanhar os irmãos Câmara na formação da Convenção da Assembleia de Deus do Brasil (CADB), liderada por eles. Isso representa uma gigantesca ruptura na maior denominação evangélica do país.

Via: Gospel Prime