Kleber Lucas diz que pastor lhe chamou de “Preto Safado”

Cantor Kleber Lucas, revela que tem sofrido preconceito dentro e fora da igreja evangélica e que um pastor lhe xingou de "Preto Safado"

O cantor gospel Kleber Lucas, um dos mais respeitados na música cristã do Brasil, revelou nesta sexta-feira em seu perfil do Instagram, que convive com o racismo dentro e fora do meio evangélico.

Em um post, aonde ele comenta sobre fala preconceituosa do jornalista William Waack da Rede Globo, o cantor evangélico contou algumas experiências “infelizes” que ele viveu durante anos.

“COISA DE PRETO EU convivo com o racismo dentro e fora do meio evangélico.”, escreveu Kleber, onde na sequencia relata que já foi xingado por um pastor evangélico que o chamou de “Preto Safado”.

“Quando eu saí de Goiânia em 1997, ouvi de um pastor: ‘você é um PRETO safado, seu lugar é na Favela. SE você acha que vai ter lugar no Brasil, esquece, você não tem onde cair MORTO‘, relatou.

Kleber também disse ainda, que devido a sua cor, foi cercado por policiais em um shopping center no Rio de Janeiro: “Uma vez fui cercado de policiais num shopping aqui da BARRA da Tijuca, como suspeito e a situação só mudou quando as pessoas foram chegando e ME reconheceram”.

Contou ainda: “Entrei numa agência de automóveis e perguntei pra atendente qual o preço do carro que eu estava interessado e, ela respondeu de forma irônica : CARO”.

Portal Padom