Mulher de bispo da IURD terá confessado adoções ilegais numa carta

Numa carta a que a TVI teve acesso, Márcia Barbosa Panceiro terá confirmado adoções ilegais.

Amulher do bispo da IURD Romualdo Panceiro terá escrito uma carta, a que a TVI teve acesso, na qual confirmará o alegado esquema de adoções ilegais que é imputado àquela organização religiosa. 

Romualdo Panceiro é o bispo que está à frente da Igreja em Portugal e na Europa e um dos braços direitos de Édir Macedo, líder da IURD.

Márcia Barbosa Panceiro recebeu Fábio, o mais novo dos três irmãos, no Brasil. Na nota, com 11 páginas, a mulher explica que o esquema de adoções ilegais terá sido combinado ao nível da cúpula da IURD, no Brasil.

A filha de Édir Macedo, Viviane, ficaria com os irmãos mais velhos, nos Estados Unidos, e Márcia com o mais novo.

"Fábio Miguel Tavares, foi-me entregue no Brasil no dia 8 de abril de 1997 para ser meu filho", lê-se no documento citado pela estação de Queluz.

O menino cresceu até aos cinco anos longe dos irmãos e, segundo a mulher, Alice, secretária de Édir Macedo que adotou legalmente as crianças em Portugal, juntava as crianças para as ensinar a mentir ao tribunal português dizendo que viviam juntas. 

Mas, de acordo com o que conta a TVI, um dia Alice não terá devolvido Fábio à mulher de Romualdo, o que terá originado o desabafo na missiva e que confirmará a denúncia feita no âmbito da investigação jornalística.

Via: Noticias ao Minuto