Veganismo é uma doutrina de demônios que quer substituir a moral bíblica, diz pastor

O pastor Steven Anderson voltou a causar polêmica recentemente ao afirmar que o vegetarianismo e o veganismo são anti-bíblicos e buscam ser um substituto para a moral ensinada nas Escrituras.

O pastor Steven Anderson voltou a causar polêmica recentemente ao afirmar que o vegetarianismo e o veganismo são anti-bíblicos e buscam ser um substituto para a moral ensinada nas Escrituras.

Destacando que não se deve tratar mal ou desprezar as pessoas que aderem a essas dietas, Anderson afirma que é preciso rebater as ideologias por trás do discurso de proteção aos animais e ética sugeridos por esse movimento.

“Se você acha que a Bíblia promove o vegetarianismo de qualquer tipo, você está falhando severamente na compreensão bíblica”, disse o pastor. “Se você quer ser, não vou te julgar. Agora, se você disser [que devemos ser veganos] porque é iso que Deus quer que nós, essa é uma doutrina dos demônios”, acrescentou.

Steven Anderson é um ferrenho combatente da agenda LGBT nos Estados Unidos, e constantemente é tratado pelo portal ateísta Patheos como um “hater“, alguém que promove ódio, por dizer que a homossexualidade é pecado e sugerir medidas radicais a respeito do assunto.

No sermão sobre o veganismo, Anderson disse que se um “vegano começar me mandar abster-me [de carne], eu direi ‘Sai, satanás!'”.

“Eu vou dizer o que é este veganismo: é um substituto da moral bíblica. Torna-se a moral de ‘salvação dos animais’. Deus não cuida dos nossos bois, amigo. Ele se preocupa com a gente. Nós somos feitos à Sua imagem. Deixe os comentários do YouTube entrar, um monte de veganos e vegetarianos. Podem vir”, provocou o pastor.

Ao final, Steven Anderson reforçou seu pensamento: “Na verdade, eu posso ver lógica ao dizer que Deus quer que sejamos gentis e que isso se aplique tanto aos animais quanto aos nossos inimigos, mas, aparentemente, isso é um pensamento demoníaco”, concluiu.

Via: Gospel